Observador Mirim
Programa Observador Mirim contempla mais de mil alunos
21/10/2017

O que é possível ser feito hoje para mudar o futuro das próximas gerações e criar nelas a conscientização sobre os gastos públicos, o combate à corrupção e sobre a importância da cidadania? Foi pensando nesses e em demais temas que desde 2016 o Observatório Social de Brusque (OSBr) desenvolve o programa Observador Social Mirim. Na última semana, o programa ultrapassou o número de mil alunos contemplados em 2017, que já receberam orientações em 24 escolas municipais, estaduais e particulares de Brusque e Guabiruba. 

"Este é o principal programa que o OSBr desenvolve, pois acreditamos que não há outra solução se não for através da Educação. Todas as outras soluções que desenvolvemos tentam mitigar situações da nossa realidade, entretanto esse é um programa de futuro, pois temos a convicção que irá contribuir para a melhoria de uma consciência cidadã, onde os alunos que daqui a pouco serão adultos terão um perfil diferente", comenta o diretor do OSBr, Evandro Gevaerd.

 

O programa
O Observador Mirim começou a ser desenvolvido há um ano em escolas públicas de Guabiruba nas turmas do quarto de quinto ano, e em 2017 foi ampliado para unidades de ensino públicas e particulares também de Brusque. Por meio de três encontros que somam seis horas-aula, atualmente com as turmas de quarto ano do ensino fundamental, são repassadas aos estudantes orientações sobre educação para Cidadeania Fiscal, que envolve temas de civismo, cidadania; a importância Social dos Tributos; Corrupção e outros. Além disso, também são abordados valores como Respeito, Disciplina e Cooperação. Ao todo, atuam no programa três educadores fiscais e uma consultora em educação fiscal para coordenar os trabalhos. Todas as despesas do programa são de responsabilidade do OSBr e de seus apoiadores.
Um dos objetivos principais do Observador Mirim é motivar os alunos a exercer a cidadania desde pequenos, para que eles sejam multiplicadores em suas famílias."O programa é aplicado de forma dinâmica, com o uso de vários jogos para motivar os alunos quanto aos temas, esclarecer dúvidas e consolidar os conteúdos passados. É uma forma de despertar neles o interesse e passar o conhecimento para esses futuros cidadãos", comenta a orientadora pedagógica do OSBr, Priscila dos Santos Petermann.

 

Experiência
Ao longo dos dias 16, 17 e 18 de outubro, os alunos do quarto ano do SESI Escola receberam o programa em sala de aula. Arthur Martins de Paula Ramos, 10 anos, gostou muito dos aprendizados oferecidos pelo programa, em especial sobre um tema: o combate à corrupção. "Foi muito legal, aprendi várias coisas que vou levar para o resto da vida, em especial sobre como devemos tentar acabar com a corrupção. Gostei muito de aprender tantos assuntos, de um modo tão diferente", comentou.
Da mesma forma seu colega Arthur Hang, 9, também achou os temas interessantes em especial sobre os males da corrupção."Ouvimos muito sobre isso e quase não entendia, mas agora já tenho conhecimento. Com certeza vou passar para os meus amigos e para a minha família para que eles fiquem atentos sempre a tudo o que fazem para evitar a corrupção", declara.
Para as professoras da turma o programa é extremamente enriquecedor à medida que aborda temas tão relevantes de forma focada e dinâmica. "Alguns temas são novos para eles e é muito bacana quando um profissional diferente traz esse conhecimento, já que desde pequenos eles constroem a sua cidadania", comenta Alessandra Celeste.
Assim como ela, para a educadora Marise Soares Braga, com o encerramento do Observador Mirim a conscientização dos alunos fará a diferença no futuro, bem como deverá sair das salas de aula. "Por ser um programa que traz o respeito a outros valores é importante para eles, pois contribui muito na construção de um ser humano melhor. Vimos que a cada tema as crianças lembraram de situações do dia a dia, o que também faz com que eles posteriormente passem para suas famílias", completa.
A supervisora de Educação do SESI Escola, Débora Regina Benvenutti também acredita que com programas como o Observador Mirim é possível contribuir não só para a educação das futuras gerações, mas também para a formação de adultos conscientes e que possam exercer a cidadania. "Receber esse programa faz com que a escola exerça seu papel em desenvolver a cidadania das crianças, para que elas em seu dia a dia identifiquem situações de seus direitos e deveres, já que o programa traz situações bem reais da vida diária", ressalta.

Para o diretor Executivo do OSBr, ao atingir 1083 alunos com as lições do Observador Mirim, as expectativas são de que mais escolas possam ser contempladas para a formação de futuros adultos conscientes. "O programa está sendo executado dentro do nosso planejamento e esperamos abranger todas as escolas do Brusque e Guabiruba. Em 2018 queremos dar continuidade ao Observador Mirim, a exemplo do Proed, que é um programa e não tem data de encerramento. Só vamos encerrar quando não houver mais corrupção no nosso país. Creio que em breve teremos uma geração mais atenta em relação aos gastos e à fiscalização dos recursos públicos", acrescenta.

 

Saiba mais 

Durante o Observador Mirim, os alunos recebem uma cartilha de educação fiscal que traz, de maneira lúdica, uma história em quadrinhos contada pela personagem ‘Lupinha', que faz abordagens sobre o papel dos observadores mirins, como são estruturados os poderes no nosso país, lições de cidadania, o que são impostos, quem paga e como deve ser aplicado o dinheiro público.
Paralelo ao uso da cartilha são realizadas atividades, como a brincadeira de ‘passa ou repassa', a montagem de uma apresentação teatral sobre o planejamento de gastos públicos, e a simulação de uma loja, onde os estudantes podem comprar e vender, utilizando dinheiro de brincadeira, para perceber o real valor dos tributos embutidos em cada produto. Ao final dos encontros, os alunos ganham uma lupa e se tornam observadores sociais, que devem ajudar a fiscalizar e zelar pela transparência na gestão dos recursos públicos.

Confira em números o Observador Social Mirim, desde 2016:
- 1083 alunos contemplados
- 24 escolas da rede municipal, estadual e particular de Brusque e de Guabiruba
- 47 turmas do 4º ano do ensino fundamental

 

 
Fique por dentro do Observatório Social de Brusque e acompanhe as novidades.
Telefone: (47) 3355-5221
Rua Rodrigues Alvez 165
Edifício Quartzo Sala 203
CEP: 88350-160
Brusque - SC
© 2012-2017 OBSERVATÓRIO SOCIAL DE BRUSQUE